Processo de cobrança e recuperação de crédito ajuda instituições a se reestruturarem financeiramente

Compartilhe
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on telegram
Processo de cobrança e recuperação de crédito ajuda instituições a se reestruturarem financeiramente

A falta de pagamento de dívidas é considerada um grande problema para as empresas, uma vez que quando não é feito o pagamento do produto ou serviço ofertado as instituições também atrasam com os seus pagamentos internos colocando o negócio em perigo. Para resolver essa dificuldade, as marcas costumam usar duas técnicas: a de cobrança e a recuperação de crédito.

O processo de cobrança costuma ser feito por conta de um valor específico que o cliente deve. Eles são usados para fazer a negociação de uma determinada dívida e são organizados com amistosidade. Caso o pagamento não seja realizado mesmo depois do acordo firmado, a quantia pode ser protestada na justiça.

Em casos de empresas que não se lembram desses consumidores, uma das saídas para que possam se reestruturar e garantir o valor devido de volta é a realização da cobrança dos devedores. De acordo com Lorrana Gomes, advogada especialista, há várias maneiras de fazer cobranças judiciais, ainda que não existam contratos sobre a negociação, já que pode ser feita uma ação caso existam provas escritas como conversas por redes sociais.

A recuperação de crédito também atua como auxiliadora na estruturação financeira das instituições. No entanto, ao contrário do que é visto com as cobranças, a ideia aqui é ajudar o devedor a quitar as dívidas e ficar regular, no entanto, durante esse processo a intenção da instituição é receber o valor que o cliente precisa pagar a ela, já que ao final a inadimplência afeta seu orçamento mensal.

Para Gomes, “a recuperação de crédito pode ser uma solução para as empresas, e a cobrança de clientes inadimplentes pode ajudar no ponto de vista financeiro, na parte da contabilidade da empresa porque, às vezes, a empresa está sem fundo de caixa, não está tendo lucro, mas tem muito cliente inadimplente que acaba sendo deixado de lado. Mas, se a empresa tentou negociar extrajudicialmente, tentou medidas com negativação e não deu certo, entrar com uma ação judicial pode ser uma alternativa”.

Fonte: Portal Dedução

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Outros posts