Produtores rurais afetados pela estiagem terão linha de crédito emergencial oferecida pelo Governo do Estado

Compartilhe
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on telegram
produtores rurais

Os produtores rurais sofreram com os danos causados pela estiagem nas lavouras de Santa Catarina. Os estragos devem gerar um prejuízo de 43% na safra de milho.

Para apoiar os produtores rurais no impacto da falta de chuvas, o Governo do Estado oferece linhas de créditos especiais que proporcionam condições facilitadas de pagamento e um desconto de 50% no valor financiado.

Altair Silva, secretário de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, apresentou os programas disponíveis para os agricultores catarinenses.

O Governo do Estado está realizando investimentos importantes para aumentar a segurança dos produtores rurais. Este ano serão mais R$ 150 milhões para apoiar a construção de sistemas de captação, armazenagem e uso de água nas propriedades rurais, sem contar a recuperação de fontes e nascentes. Essas reuniões regionais são fundamentais para que as lideranças conheçam os programas disponíveis e orientem os agricultores sobre o apoio dado pela Secretaria da Agricultura, em especial ao crédito emergencial”, enfatiza o secretário Altair Silva.

Desde 2021, os programas para ampliar a quantidade de água disponível no meio rural de Santa Catarina tiveram reforços por parte da Secretaria de Estado da Agricultura. São duas frentes de atuação: o SC Mais Solo e Água, que oferece crédito para construir sistemas de capacitação e distribuição de água, além da conservação de fontes e nascentes, e a linha emergencial Reconstrói SC, que pode ser utilizada para recuperar sistemas produtivos.

Os financiamentos para os produtores rurais são de até R$ 10 mil, sem juros e com cinco anos para quitação. Caso o pagamento seja efetuado dentro do prazo, haverá um desconto de 50% no valor total.

O Reconstrói SC pode ser acessado para realizar a recomposição de pastagens, aquisição de sementes e alimentação animal – apoiando os produtores de grãos e leite.

Lideranças reunidas

O secretário da Agricultura Altair Silva está percorrendo as regiões Oeste e Extremo Oeste para apresentar aos prefeitos os programas disponíveis e as linhas de apoio do Governo do Estado.

A região Extremo Oeste está bastante preocupada com essa estiagem prolongada. As prefeituras estão numa verdadeira força-tarefa, garantindo o transporte de água para as propriedades rurais e o Governo do Estado tem contribuído com equipamentos e linhas de crédito especiais para atender aos produtores rurais. É um trabalho de equipe dando todo suporte para que o produtor possa atravessar esse momento de adversidade”, declara Altair Silva.

De acordo com Wilson Trevisan, prefeito de São Miguel do Oeste, o Extremo Oeste sofre com as estiagens frequentes há pelo menos três anos e é muito importante buscar soluções constantes que possibilitem segurança para os produtores rurais da região.

Se não houver investimentos na captação de água, proteção de fontes e no tratamento de água, nós vamos ter bastante dificuldade em manter o crescimento que tivemos nos últimos anos. A estiagem merece um olhar bastante crítico nesse momento para que possamos agir com antecedência, criando infraestrutura para os momentos de dificuldade”, afirma.

SC Mais Solo e Água

Em 2021, foram investidos R$ 100 milhões para beneficiar mais de 2,4 mil agricultores e 100 prefeituras. Este ano (2022) será o segundo ano consecutivo que o Governo usa recursos para o combate à estiagem.

O Programa SC Mais Solo e Água dispõe de linhas de apoio especiais com descontos que podem chegar a 75% do valor contratado no financiamento para construção de sistemas de armazenagem e distribuição de água.

Informações adicionais para imprensa:
Ana Ceron
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural
E-mail: imprensa@agricultura.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-4417/ 98843-4996
Site: www.agricultura.sc.gov.br

Fonte: Governo de Santa Catarina

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Outros posts