Campanhas de recuperação de crédito diminui índice de inadimplência

Compartilhe
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on telegram
Campanhas de recuperação de crédito diminui índice de inadimplência

Em 2021, Santa Cruz do Sul/RS encerrou o ano com um índice de inadimplência na casa dos 20% no setor do comércio. O índice é menor do que o indicado nas médias do Rio Grande do Sul e do Brasil e, nesse mesmo momento do ano anterior, o percentual do Estado era de 25,8%.

Segundo o presidente do Sindicato do Comércio Varejista (Sindilojas), Mauro Spode, as campanhas de recuperação de crédito realizadas, como a de outubro, contribuíram para o bom desempenho. As campanhas possibilitam aos consumidores ajustarem suas dívidas.

Contudo, Mauro alerta que possivelmente o índice atual deve ser maior, considerando que no início do ano é comum que ocorra demora no encaminhamento dos dados ao Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC).

De acordo com ele, não aconteceu uma alteração expressiva na quantidade de pedidos de informação. Dessa forma, a expectativa é de que aumente a partir do início de março, após a atualização das informações.

Deve ser feita reunião com o pessoal das lojas que faz esses registros para buscar maior conscientização”, informa. O dirigente ainda ressalta que quando maior o tempo para que aumente o registro, menor é a efetividade. “O apontamento em atraso de 30 dias tem retorno maior do que em 60”, exemplifica.

Leia também: Tendência de crescimento para pedidos de recuperação extrajudicial

Processos

Os estabelecimentos comerciais encaminham a informação do débito para o SCPC, que possuem o prazo de 12 dias para providenciar a ciência ao inadimplente.

O presidente explica que não existe tanta diferença no que se refere ao gênero dos devedores. Homens e mulheres aparecem em quantidade semelhantes. Sobre a faixa etária, os dados ficam entre 20 e 40 anos.

Conforme dados da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), o percentual de pessoas que não conseguem quitar suas dívidas em dia chega a 26,2&, número que representa um ponto percentual a mais do que no fim de 2020.

Fonte: GAZ

Autor: Marcio Souza

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Outros posts